Português
Inglês


Estações de Amostragem DSD

INTRODUÇÃO

 

Atualmente a amostragem é parte integral no controle tecnológico de áreas de tratamento industrial moderno, tais como a indústria de materiais de construção, indústria química, de mineração e de combustíveis.

Para controlar a qualidade do material a granel, é necessário recolher uma amostra representativa durante a produção e testá-la em um laboratório ou mantê-la como uma prova de qualidade. Para este propósito a DSD - Dostál, a. s. desenvolveu diferentes tipos de dispositivos de amostragem inclusive do tratamento posterior das amostras.

As estações de amostragem DSD - Dostal representam um conjunto de equipamentos que proporcionam o recolhimento de amostras parciais, a modificação da sua granulometria, divisão de fluxo de material, homogeneização, transporte de parte dos resíduos e manutenção das amostras finais.

Há diversos tipos de equipamentos de amostragem (de retirada de amostras), tais como de rosca, de pistão, de calhas pneumáticas, de caçambas e de martelos.

A granulometria da amostra é modificado em um triturador de martelo revestido contra desgaste ou abrasão. O tamanho de grão de saída é (0 - 10) mm.

O Fluxo do material é dividido por divisores de discos ou tubos contínuos que permitem a redução do fluxo de material na proporção de 4:1 até 40:1.

As amostras parciais são homogeneizadas num homogeneizador com volume efetivo de 20 dm3. O tempo-médio da preparação da amostra é um item muito importante de toda a estação de amostragem.

A amostra final representativa, na saída do homogeneizador da estação de amostragem, é dosada para o pote de coleta ou para o sistema de coleta de vasos posicionados em um carrossel.

As estações podem ser ligados ao sistema de transporte pneumatico de amostras o  qual leva a amostra final a partir do local de coleta e amostragem para o local do teste, por exemplo ao laboratório.


As amostras podem ser tomadas de seguinte forma:

- a partir de chutes
- de calhas pneumáticas

- de transportadores de correia

É possível selecionar o sistema de controle de estação de amostragem (ALLEN BRADLEYTM, SIEMENSTM).

Tipos de estações de amostragem de acordo com a granulometria e forma de avaliação:


1) para amostras pontuais:

 

 - VSR / estação de amostragem de rosca, manual
(tamanho de grão 0-3 mm)
- SSM / Estação de amostragem de rosca, automático
(tamanho de grão 0-3 mm)
- FSM / estação de amostragem de calha pneumática, automático
(tamanho de grão 0-1 mm)
- LO / Estação de amostragem de palheta, automático
(tamanho de grão 0 - 40 mm)
- KLT / Estação de amostragem de martelo, automático
(tamanho de grão 0 - 10 mm)
- PVZ / Estação de amostragem de pistão, automático
(tamanho de grão 0-3 mm)

2) para amostras seccionadas:

 

- ASS / Estação de amostragem de rosca com um homogeneizador e amostrador de pistão
- AFS / Estação de amostragem de calha pneumática com um homogeneizador e amostrador de pistão
- ALOS / Estação de amostragem de palheta com um triturador, divisor (seccionador), homogeneizador e amostrador de pistão
- KDDS / Estação de amostragem de martelo com um triturador e divisor


Os conjuntos de estações de amostragem podem ser combinados de acordo com requisitos específicos para a amostragem.

Equipamentos de estações de amostragem podem ser adaptados às necessidades de material coletado com a temperatura aumentada (até 350 ° C) ou para os ambientes que requerem a certificação ATEX.

 Apresentação em PDF

      

 

                                 

 




Av. Eng. Domingos Ferreira, 2391, Empresarial San Marino, 10 Andar
Boa Viagem, Recife/PE, Brasil, 51020-031
(55) 81/3327 7033 | pragotec@pragotec.com.br